Episódio 3: Amizade em preto e branco

André ficou sem saber o que fazer. Em um impulso, pegou o telefone e desligou. Laura entendeu o recado:

– Ok! Toda vez que o telefone tocar e for esse cara, eu desligo e nem te falo o que aconteceu. Tudo bem?

– Laura, ele é muito cara de pau! Primeiro diz que tivemos uma “amizade colorida” por um ano e meio e depois fica ligando desesperado, dizendo que precisa falar comigo pois acha que se expressou mal.

– Hum… Vejamos… Quando ele disse que o relacionamento de vocês foi “uma amizade colorida”, o que você respondeu?

– Eu apenas disse que se ele considerava um relacionamento de um ano e meio uma “amizade colorida”, ele era mais idiota do que eu imaginava. E só.

– Jura? Mesmo? Só isso? Te conheço, Andrew!

– Tá… Depois disso ele me chamou no Facebook e eu ignorei e desfiz a amizade, depois mandou mensagem no Whatsapp e eu bloqueei, mandou SMS e eu não li, encontrei outra vez no shopping e fiz de conta que não estava vendo, encontrei na rua e mudei de calçada…

– Já entendi! E já entendi também o porquê dele estar ligando para você desesperadamente. Andrew, você não acha que pegou um pouco pesado demais? Tente ver o lado dele… Parece que ele percebeu que te magoou e quer conversar com você para esse assunto não ficar pendente!

– Laura, eu não quero falar com ele. A opção de classificar tudo como amizade colorida foi dele, não minha. Ele quis assim. Agora, ele que fique com a sujeira que ele fez. Não quero e não vou falar nem atender ao telefone e, se para ele a nossa amizade foi colorida, para mim ela se tornou algo em preto e branco!

– Não rola nem uns tons de cinza nessa história, Andrew?

– Palhaça! Não! Bom, eu vou embora. Acho que te aluguei demais por hoje.

– São trezentos reais!

– O quê?

– A sessão de atendimento psicológico! – disse Laura caindo na gargalhada.

André pegou a mochila que tinha deixado do lado do sofá e colocou nas costas.

– Obrigado, Laura! – ele disse abraçando a amiga.

– Você precisa ir treinar comigo. Mudei de academia e estou simplesmente encantada com o meu treinador novo!

– O cara é bom?

– Boooooom??? Bom é apelido! Ele tem um par de nádegas e um peito que…

– Laura, você não muda mesmo, hein? Será que dessa vez você se apaixona?

– Mais fácil o segundo sol da música da Cássia Eller chegar que eu me apaixonar. Você sabe, enjoo fácil e troco…

– Sei mesmo… Já até perdi a conta dos caras que você já pegou!

– Faça como eu, Andrew: não conte! Aliás, recomendo, viu?

– Eu te entendo, mas prefiro ficar sozinho.

Laura deu um abraço em André.

– Se solte, Andrew! Deixe isso tudo para lá, busque a sua verdade e dane-se os outros. Mas, fique de olho. Às vezes a gente tropeça nas coisas boas e só percebe depois que tropeça em algo ruim mais à frente. Por isso que eu não deixo nada passar!

André deu um sorriso e Laura continuou:

– Agora eu preciso ir, trocar de roupa e depois treinar. Vou tentar terminar tudo na hora da saída do professor. Ai, ai… Essa vida de caçadora não é fácil…

– Deixa eu adivinhar: ele é alto, deve ter algo perto de 22 anos, com margem de erro de 2 anos para mais ou para menos e…

– Pode parar a palhaçada que isso aqui não é pesquisa eleitoral! Mas, você está certo! É isso mesmo e só falta usar aparelho, Andrew! Ele é uma gracinha! Ai, ai… Eu casaria se fosse moça casadoura. Mas, casar hoje para daqui uma semana enjoar e querer trocar? Nem morta!

– Você não muda nada, Laura!

André foi embora rumo à estação de metrô mais próxima. Cerca de 40 minutos depois, ele chegou em casa, sentou no sofá e apagou o número de Fernando. Ele queria uma distância cada vez maior e decidiu que assim seria.

***

Lukas terminou de jantar e disse para a mãe que iria deitar no quarto para ver TV. Carmem se opôs e quis que ele ficasse na sala com ela.

– Não quero ver novela, mãe. Quero ficar no quarto vendo qualquer coisa na TV ou no computador.

– Tá, mas se precisar me chama. Deixa a porta aberta!

Fazendo de conta que não tinha ouvido a recomendação, ele fechou a porta do quarto e voltou para os seus fantasmas.

Um comentário em “Episódio 3: Amizade em preto e branco

  1. Pingback: Labirintos do Coração: Episódio 3 – Amizade em preto e branco | jnts.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.